Categorias:

O que é volatilidade?

Você com certeza já ouviu muitas vezes a palavra volatilidade relacionada ao bitcoin, não é mesmo? Mas afinal, o que significa volatilidade? E como ela impacta no valor de um ativo?

O que é volatilidade?

Na prática, a volatilidade é um “medidor” da variação de um ativo. Quando falamos que um ativo tem alta volatilidade, isso significa que seu preço varia muito e de maneira muito rápida. Quanto mais um ativo é volátil, mais arriscado é considerado como um investimento – e suas negociações envolvem riscos, tanto de lucro quanto de prejuízo.

A partir desse conhecimento, é possível escolher o quanto se quer arriscar na hora de investir, criando assim estratégias de investimento.

O bitcoin, por exemplo, é considerado um ativo volátil, pois apresenta movimentos significativos para cima e para baixo em períodos bem curtos de tempo.

Como a volatilidade é medida?

O cálculo da volatilidade nada mais é do que, a partir da rentabilidade diária de um ativo em determinado período, encontrar o desvio padrão médio. Esse resultado, apresentado em forma de porcentagem, é o que chamamos de volatilidade. Porém, mais do que somente números, a volatilidade é um fenômeno comum a todos os ativos financeiros, sejam eles ações, criptomoedas, títulos ou bens. Afinal, nenhum ativo está sempre em alta ou em baixa.

É como uma montanha-russa: por mais que a graça do brinquedo esteja exatamente nas subidas e descidas, existem as versões mais levinhas e as versões mais impressionantes (com mudanças bruscas em poucos segundos).

O maior objetivo na análise da volatilidade é, baseando-se em um histórico específico, conseguir prever a oscilação futura de um ativo.

Quais fatores podem influenciar na volatilidade do bitcoin?

Já entendemos que a volatilidade é uma característica comum de ativos financeiros e que analisá-la ajuda a entender os riscos das negociações, entre outras utilizações.

No que diz respeito ao bitcoin, existem alguns fatores que implicam na volatilidade da criptomoeda. Veja alguns deles:

Confiança no bitcoin

A confiança das pessoas quanto à segurança dos bitcoins e em relação à própria criptografia tem crescido, o que se reflete na busca pela criptomoeda e em sua cotação. Algumas das grandes instituições financeiras já estão de olho no sistema de funcionamento do Bitcoin, conhecido como Blockchain. Isso porque ele possui um grande potencial de prevenção a fraudes, além de contar com alto nível de segurança.

Maior demanda

O bitcoin é uma criptomoeda que tem conquistado o mercado, sendo cada vez mais aceita por países, como por exemplo El Salvador, estabelecimentos comerciais e pessoas físicas em geral. O seu potencial de valorização é grande, o que o torna uma forma de investimento interessante para garantir projetos pessoais, como acúmulo de patrimônio, realização de viagens, garantir a liberdade financeira, etc.

Dólar

A volatilidade do dólar também é um quesito importante na determinação da cotação do bitcoin. Devido à influência da moeda em todo o cenário econômico do mundo, o preço de diversos criptoativos são determinados tendo como base a cotação do dólar. 

Regulação imposta por países

A insegurança dos governos em relação ao uso de criptomoedas é grande. Por isso, alguns países interferem na utilização dos ativos com o discurso de que as moedas são usadas para cobrir rastros de crimes como lavagem de dinheiro.

Dessa forma, em alguns lugares, o uso de bitcoins é automaticamente considerado suspeito. Isso, por consequência, cria uma desvalorização do mercado, devido à má reputação que as criptomoedas têm nesses países. 

Existem maneiras de reduzir a volatilidade das criptomoedas?

Para alguns especialistas e investidores, a volatilidade faz parte do apelo das criptomoedas: assim, é possível obter retornos elevados.

Porém, para investidores mais conservadores, existem maneiras de diminuir o impacto negativo da volatilidade, como a média do custo em dólar ao adquirir o que chamamos de stablecoins. É o caso, por exemplo, do USDT, que tem seu preço atrelado ao dólar americano. 

De modo geral, investidores com foco no longo prazo não têm motivos para se preocupar com a volatilidade, pois têm boas razões para acreditar que um investimento acabará aumentando ao longo do tempo.

Quer saber mais? Leia mais um conteúdo sobre volatilidade do bitcoin: uma análise sobre o risco/retorno do BTC.

E você, já possui a AlterConta? Com ela você pode comprar e vender bitcoins, além de contar com um cartão VISA Internacional com criptoback (cashback em bitcoins). Se ainda não tem, abra agora mesmo sua conta clicando aqui.